O que é Black Friday? Entenda o significado e como surgiu

A frase “Black Friday” ou em português, “Sexta-feira Negra”, foi utilizado pela primeira no dia 24 de setembro de 1869, dia em que houve um crash em Wall Street, a bolsa de Nova Iorque. Tudo começou, como explica um artigo do Canal História, quando dois especuladores, Jay Gould Jim Fisk, se uniram para tentar comprar o máximo de quantidade de ouro do Estado, de forma a conseguirem impor depois um preço mais elevado e conseguirem obter lucros chorudos.

A movimentação foi possível porque a administração de Ulysses S. Grant, então presidente dos EUA, decidiu vender ouro do Tesouro para reduzir a dívida pública, estabilizar o dólar e dar um impulso à economia.

O golpe de Gould e Fisk levou a um crash da bolsa que provocou falências que afetaram desde aos mais poderosos barões de Wall Street até agricultores com pequenas fortunas. E por estes efeitos nocivos, o dia foi chamado de “black friday”.

Depois disso, o termo “black friday” voltou a ser utilizado em 1951 nos EUA — como destaca o site norte-americano Scopes num fact check sobre o assunto de 2013 — como forma de definir o facto de, na sexta-feira a seguir ao dia da Ação de Graças (que é na última quinta-feira de novembro) a maior parte dos trabalhadores ficarem alegadamente doentes para terem quatro dias seguidos de folga.

Há registo, já nessa altura, de baixas médicas que tinham um volume muito elevado na sexta-feira de “ponte”.

Dez anos depois, em 1961, a polícia de Filadélfia utilizou pela primeira vez o termo “black friday” para referir o caos no trânsito provocado pela quantidade elevada de peões e de veículos que circulavam na cidade nos dois dias seguintes ao Dia de Ação de Graças. Motivo: compras. 

O que é Black Friday? Entenda o significado e como surgiu
Chestnut Street (Filadélfia, 1968) na Black Friday. Arquivo do Philadelphia Inquirer

Um antigo jornalista do Philadelphia Bulletin contou, num artigo em 1994 nessa publicação, como assistiu ao surgimento desse termo para definir a corrida às compras no início dos anos 1960.

Foi o departamento de trânsito da Polícia de Filadélfia que o definia assim, não só pelo caos, mas também porque nenhum agente podia tirar folga.

A expressão também seria associada, pela positiva, ao dia do ano em que os comerciantes — pelo volume de vendas — conseguiam tirar as contas do vermelho. Esta origem da palavra está igualmente contada num artigo do linguista norte-americano Benjamim Zimmer.

Zimmer, que é editor-executivo do site Vocabulary.com explicou à BBC em 2014, que o termo “black friday” se manteve circunscrito à zona de Filadélfia até aos anos 80 e que o termo só se generalizou, sendo aplicado à época de descontos nos EUA, “a partir de meados dos anos 90“.

Mesmo assim só nos anos 2000 é que a “black friday” se assumiu como o dia com maior volume de compras do ano. Até aí só se registavam fluxos de compras maiores no sábado a seguir à Ação de Graças e não na sexta-feira.

Foi também nos anos 2000 que o termo se universalizou e começou a ser utilizado para definir o dia de promoções e descontos na última sexta-feira de novembro.

Em Portugal, a tradição de black friday cresceu a partir dos anos 2010, com vários descontos neste dia, em que as pessoa aproveitam para comprar presentes de Natal ou fazer compras para a casa, com a vantagem de contarem com o subsídio de natal. A data tornou-se assim, numa data comercial.

Este ano, a Black Friday celebra-se a 25 de novembro, em 2023 a 24 de novembro e em 2024, a 29 de novembro.

Após a Black Friday, ocorre a Cyber Monday, na primeira segunda-feira após a Black Friday e o Dia de Ação de Graças. Essa ação de marketing promove um evento comercial cibernético, onde muitos produtos se encontram em promoção nas várias lojas online que decidem aderir à campanha.

O dia surgiu nos Estados Unidos da América em 2005 por iniciativa da Federação Nacional de Comércio Americana que, com isso, pretende dar mais estímulo ao comércio no fim do ano. Rapidamente, a comemoração tornou-se num sucesso, com a adesão de muitas lojas e a procura de produtos por imensas pessoas.

No primeiro ano de acontecimento foi feita a publicidade dias antes do dia de Ação de Graças pelo site Shop.org e os vendedores online notaram o aumento das vendas com essa estratégia.

Fonte: Observador

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *