Quanto tempo demoram as suas passwords a serem descobertas?

As passwords sempre foram o “calcanhar de Aquiles” para muitos utilizadores, sendo que muitas dessas podem ser descobertas em nanosegundos ou podem demorar 40 mil milhões de anos….

Apesar dos constantes avisos, muitos utilizadores continuam a usar passwords fracas e comuns o que simplifica ação de ataques informáticos e recentemente foi lançada a lista com as 200 passwords mais comuns em 2020.

É que ter uma password simples de decorar dá imenso jeito, mas é um enorme buraco na segurança dos serviços que usamos.

Assim e nesse sentido, é importante que as passwords sejam fortes, com vários caracteres e que não constem de “listas negras de passwords”!

Na recente publicação da NordPass, entre as 200 passwords mais comuns em 2020, a mais habitual é a super-hiper-mega habitual 123456, seguindo-se a também super famosa password 123456789 e a menos conhecida no nosso pais, a picture1.

Se verificar a lista, irá certamente encontrar muitas passwords e questionar como é que um dia um utilizador escolheu aquela palavra para ser a sua segurança!

Quanto tempo demoram as suas passwords a serem descobertas?

No entanto, se pegarmos apenas na situação do nosso país, a mesma não será melhor… Entre as passwords mais comuns entre as escolhas dos portugueses podemos encontrar palavras como: qwerty, password, portugal, amor, segredo… entre uma lista interminável de nomes próprios e de clube de futebol!

– Qual é a tua password?

– É segredo!

Ou seja, a não utilização das palavras mais óbvias é o princípio das regras, por isso não devemos usar palavras que sejam originárias do dicionário e as sequências mais simples de teclado.

Para além dessa regra aconselha-se a utilização de caracteres menos comuns, tais como a vírgula, o cardinal e muitos outros que têm disponível no teclado, sendo que estes devem alternar entre números e letras, e aconselha-se também a utilização de minúsculas e maiúsculas.

Lembre-se, no entanto, de não criar uma palavra passe de tal modo complicada que depois não se consiga lembrar dela. Use uma frase que conhecem bem e alterem os caracteres que a compõem. Faça mudanças entre as vogais e as consoantes com números que se assemelham.

Caso não consiga pensar numa password segura, existem sempre sites que sugerem estas passwords, sendo que um dos que mais utilizamos é o Password Generator.

Outro assunto que já abordamos aqui, é o facto de cada vez mais utilizadores optarem pela padronização de password faz com que estejam expostos a riscos cada vez maiores e como alguém afirmava, ser tratada como uma escova de dentes: não deve ser partilhada e mudada com frequência.

Mas quanto tempo demoram as suas passwords a serem descobertas?

Existe uma interessante plataforma, a “How Secure is My Password?”, cujo nome em português será algo como “Quão segura é a minha password?” que permite saber o tempo que demorará a conseguirem ultrapassar a segurança da password.

Sem pedir absolutamente nada de relevante sobre o utilizador, permite colocar qualquer password e descobrir a força da mesma e o tempo que demora a ser ultrapassada!

Quanto tempo demoram as suas passwords a serem descobertas?

Uma password segura é indispensável no mundo digital atual, e tendo as questões relacionadas com segurança na ordem do dia, não devemos descurar que os métodos para decifrar palavras-passe têm evoluído de dia para dia, sendo que testes de medição da força de uma password – como o “How Secure is My Password” – sejam de extrema utilidade.

Segundo a Dashlane, uma empresa norte-americana que desenvolveu um programa para gerar e guardar todas as passwords de forma segura, o utilizador comum da Internet tem mais de 200 contas digitais.

Como resultado, a vida online depende da qualidade das passwords que usamos. Além disso, cada vez estamos mais dependentes do mundo online e as nossas contas na Internet vão duplicar nos próximos anos.

Portanto, todos nós precisamos de passwords. Elas são de longe a forma mais usada de autenticação, não apenas na Internet, mas também no telefone, no serviço bancário e até na biblioteca, para levantarmos um livro.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *