5 dicas para escolher um bom domínio

Quando pensamos em criar um site, o primeiro passo está na escolha de um bom nome de domínio, afinal é onde começa a sua presença online, sem nos esquecermos de todos os fatores relativos aos quais e que não são muito abordados ou tidos em conta, motivo pelo qual, a sua importância é frequentemente subestimada.

Contudo, acreditamos que domínio pode influenciar o posicionamento do seu website nos motores de busca, pelo que poderá tomar uma decisão mais informada na hora de registar o domínio ideal para o seu negócio, e obter melhores resultados na SERP (Search Engine Results Page), de forma mais rápida.

Um domínio é composto pelo nome do domínio e pela extensão (TLDs – top-level domains). Poderá optar pelo nome da empresa ou do projeto relacionado, ou por algo mais criativo: A escolha é sua e a única limitação é o facto de esse domínio já poder estar reservado. Descubra aqui se o mesmo está disponível.

Antes de mais, é muito importante que, ao longo do processo de escolha vá testando as ideias destes nomes para verificar se os mesmos ainda estão disponíveis. Poderá ter uma ideia brilhante para o domínio da sua preferência, desenvolver todo o conteúdo e, quando for registar, ser surpreendido pelos piores motivos: encontrar-se indisponível.

5 dicas para escolher um bom domínio

5 dicas para escolher um bom domínio

1. Opte por um domínio curto e simples

Assim, irá permitir que o mesmo seja facilmente memorizado pelos utilizadores e clientes. Evite criar um domínio demasiado longo ou complexo.

2. Deve ser de fácil compreensão e de fácil digitação

É importante ter em mente que o endereço deve ser percetível e fácil de pronunciar. Se um cliente ou colaborador transmitir o seu contacto é importante que o mesmo seja sonante e fique na memória. Não se esqueça que os clientes não chegam até a si apenas por pesquisa na Web. Por outro lado, quanto mais simples for a sua digitação, mais fácil será encontrá-lo.

Quantas vezes, não lhe aconteceu não perceber bem qual o domínio e não conseguir encontrar a referência? Evite nomes demasiado complexos, um potencial cliente pode desistir de o encontrar perante estas dificuldades.

3. Evite utilizar números ou hífens

Evite ao máximo recorrer ao uso de números ou de hífens, podem ser prejudiciais. Quando se trata de números, os utilizadores tendem a ficar sem perceber se o número será utilizado como numeral ou por extenso (cinco ou 5?). Quando utilizamos hífen, na altura de o digitar, os utilizadores também poderão ficar confusos (o hífen é antes ou depois do de?).

4. Deve estar relacionado com o tipo de negócio ou projeto

É importante que o nome do domínio esteja relacionado com a área do negócio, nicho ou projeto. Assim, o utilizador cria logo a associação mental desejada. Por outro lado, também é importante que o seu domínio contenha a(s) keyword(s) para contribuir para um melhor posicionamento orgânico nos motores de busca.

5. Escolha a extensão indicada

Estão disponíveis mais de 900 extensões e a sua escolha deverá ser efetuada com base naquele que é o seu mercado. No entanto, é altamente recomendável que registe o seu domínio nas diferentes extensões, de forma a evitar que venha a ser registado pela concorrência.

Exemplos de extensões e respetiva finalidade:

.com: Utilizado por empresas, tem finalidade comercial;
.org: Utilizado por organizações não comerciais e sem fins lucrativos;
.net: Ideal para websites com conteúdos relacionados com a internet;
info: Direcionado para websites de cariz informativo;
.biz: Para utilização corporativa ou comercial, como é o caso, por exemplo, de um projeto de e-commerce;
.me: Utilizado em websites de cariz pessoal, por exemplo, em CVs ou em blogs.

No entanto, devemos ter sempre em conta…

No momento do registo do domínio existem sempre outras situações que temos de ter em conta, são pormenores que podem fazer toda a diferença e que podem (ou não) a ajudar a posicionar um site, dado a imensidão de critérios, sendo que apresentamos aqui alguns dos mais importantes:

5 dicas para escolher um bom domínio

1. Idade do Nome de Domínio

A Idade do Nome de Domínio é o tempo decorrido a partir do momento em que o seu domínio foi indexado pelos motores de busca. Portanto, caso o seu site tenha sido lançado e, por algum motivo, não o tenha tornado indexável, este não “envelhecerá” e, aos olhos dos motores de busca, será invisível, como se não existisse.

De salientar que este fator, bem como a sua relevância para posicionar um site gera alguma controvérsia. No entanto, aconselhamos, caso esteja a pensar lançar um projeto ou negócio, que considere que:

  • pode ser vantajoso registar logo o seu domínio, mesmo que o projeto só avance algum tempo depois. Dessa forma, quando lançar o projeto, e se avançar com anúncios no Google ou nas suas Redes Sociais, por exemplo, a indicar que estará disponível brevemente, estará a ganhar “terreno digital;
  • se comprar domínios a terceiros, especialmente domínios com alguma idade, o Google irá considerar também e Histórico e o anterior detentor do domínio.

Como a idade do domínio não é um fator que consiga propriamente controlar, não se preocupe demasiado com isso, preocupe-se sim com a qualidade do conteúdo e com os backlinks.

2. Autoridade do Nome de Domínio

A Autoridade do Nome de Domínio, que em inglês corresponde a Domain Authority (DA) – trata-se de uma métrica concebida pela Moz – diz respeito à relevância do seu website numa determinada área, indústria ou nicho.

Por isso, é importante construir credibilidade dentro da área de negócio ou nicho em que se insere, de forma a que possa ser considerado uma referência e, consequentemente, aumentar a autoridade.

Quanto maior a pontuação, maiores as probabilidades de melhorar o seu posicionamento. Por isso, aconselhamos a que aposte na produção de conteúdo de qualidade e útil para os seus visitantes.

Aposte também numa estratégia de backlinks, invista na experiência do utilizador e inclua links internos nas páginas e nos artigos do seu blog, etc.

3. Histórico e anterior detentor do Nome de Domínio

O Histórico e anterior detentor do Nome de Domínio é um fator de classificação importante. Quando está a lançar o seu site, poderá optar por registar um domínio ou por comprar um já registado a terceiros. Se optar pela compra a terceiros, faça uma investigação aprofundada!

Imagine que o domínio que está a pensar adquirir tem antecedentes de spam e de malware? Antes de avançar com a compra, investigue, pelo menos, a reputação do domínio, a qualidade dos backlinks, a autoridade dos domínio, o WHOIS etc.

4. Privacidade do WHOIS

Uma consulta WHOIS fornece informações sobre um domínio específico e sobre o respetivo titular. Com a chegada do RGPD, todos estes dados são considerados pessoais e, como o Google é compliant com este Regulamento, cremos que a empresa respeite a escolha do detentor em manter ou não os seus dados privados.

No entanto, no passado, numa perspetiva de SEO, manter os registos WHOIS privados não era aconselhável, porque poderia significar, aos olhos do Google, que teria algo a esconder.

No entanto, com a implementação do Regulamento Geral de Proteção de Dados, muitos desde passaram a ficar ocultos por defeito, caso o domínio seja registado por um particular, sendo que no caso das empresas, esta ocultação já é facultativa.

5. ccTLDs ou gTLDs?

Antes de mais, vamos clarificar o que são:

  • TLD: Top Level Domain, tambem conhecidos como extensões de nomes de domínio.
  • ccTLD: Country Code Top-Level Domain são os domínios de países e permitem-lhe registar na extensão de um determinado país. Alguns exemplos de ccTLD são .pt, .es, .eu, .fr, .de, .cn, .nl, .be, entre outros.
  • gTLD: Generic Top-Level Domain são os domínios genéricos como .com, .net, .org entre outros.

A escolha entre um ccTLD ou um gTLD irá depender dos objetivos que pretende atingir com a criação do seu site. Por exemplo, se tem um negócio local, a escolha mais assertiva será optar por um ccTLD.

Isto porque este tipo de domínios são utilizados para segmentar geograficamente um determinado site, tornando-os mais relevantes em termos de SEO local. Há empresas que optam por criar diferentes sites com diferentes ccTLDs para obterem vantagem competitiva em termos de SEO.

Esperamos que estas dicas sejam úteis para que possa encontrar o domínio perfeito para o seu website ou projeto. Caso tenha alguma dúvida, fale connosco.

 

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.